O que é o Dieselgate (escândalo das emissões Diesel da Volkswagen)?

Iniciado em 18/09/2015, quando a EPA dos EUA emitiu uma notificação de violação para o Volkswagen Group. Foi constatado pela agência que a Volkswagen havia programado motores Diesel TDI, intencionalmente, para ativar alguns controles de emissões somente durante os testes de emissões em laboratório. Tal fraude fazia os veículos cumprirem as normas de emissões de NOx os EUA, ao mesmo tempo em que, em condições reais de uso, emitiam até 40x além do permitido. Tal programação fraudulenta foi aplicada em cerca de 11 milhões de carros mundialmente, sendo 500 mil deles nos EUA, entre 2009 e 2015.

O caso todo veio à tona devido a discrepâncias nos resultados das emissões dos veículos nos EUA e na Europa, conforme medido de forma independente por múltiplos indivíduos ao longo do tempo, e compilado por estudo encomendado pelo ICTT (Concelho Internacional em Transporte Limpo). As conclusões foram entregues para o CARB (Autoridade Californiana de Poluição Aérea) em maio de 2014.

Múltiplas autoridades reguladoras, de vários países, abriram investigação contra a Volkswagen. As ações da empresa perderam 1/3 do valor imediatamente, o CEO Martin Winterkorn se demitiu, e vários diretores foram suspensos.

O caso da Volkswagen teve o efeito interessante de revelar que os outros fabricantes estavam fazendo a mesma burla, e até com muito mais intensidade… Outro estudo, encomendado pela ICTT, mostrou que Volvo, Renault, Jeep, Hyundai, Citroën, e FIAT, todos fabricam carros Diesel que, em condições reais, poluem mais que o permitido, e mais que a Volkswagen. Isto pode levar a novos escândalos… O da Volkswagen continua sendo o principal, no momento.

Houve um ponto debatido, nisto tudo, de que maquinário controlado por software seria geralmente propenso a abusos, e que a solução seria abrir o código-fonte para inspeção geral pelo público.

Dinheiro

Em abril de 2017, um juiz federal decretou multa de US$2.8 bilhões para a Volkswagen, por preparar motores Diesel diretamente para o objetivo de fraudar testes federais de emissões. A Volkswagen, em algum momento, anunciou planos de gastar US$7,3 bilhões na retificação dos problemas de emissões, incluindo campanha de recall dos veículos em fraude. O valor planejado depois foi ampliado para US$18.32 bilhões.

Licença Creative Commons O texto deste post de Anders Bateva está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional. Deriva-se do artigo na Wikipedia anglófona Volkswagen Emissions Scandal

Warning: simplexml_load_file(): https:// wrapper is disabled in the server configuration by allow_url_fopen=0 in /var/sites/milharal/wordpress/wp-content/plugins/wp-gnusocial/includes/gsfluo/gsfluo.php on line 52

Warning: simplexml_load_file(https://quitter.es/api/statusnet/conversation/2419595.atom): failed to open stream: no suitable wrapper could be found in /var/sites/milharal/wordpress/wp-content/plugins/wp-gnusocial/includes/gsfluo/gsfluo.php on line 52

Warning: simplexml_load_file(): I/O warning : failed to load external entity "https://quitter.es/api/statusnet/conversation/2419595.atom" in /var/sites/milharal/wordpress/wp-content/plugins/wp-gnusocial/includes/gsfluo/gsfluo.php on line 52

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /var/sites/milharal/wordpress/wp-content/plugins/wp-gnusocial/includes/gsfluo/gsfluo.php on line 59

Deixe uma resposta

*

Klaku ĉi tie por sendi komenton per quitter.es

Se vi havas uzanton ĉe Array vi povos rekte komenti. Se vi havas uzanton ĉe alia nodo de GNU social, vi devas sekvi la uzanton andersbateva por ke la konversacio aperu en via nodo kaj vi povu aldoni komentojn al ĝi.