Amor e sexo: diferenças qualitativas

Fonte: Flávio Gikovate – “Vício dos Vícios: um estudo sobre a vaidade humana”, MG Editores Associados, 1987. Capítulo VII – A vaidade e o amor. […] O objetivo da reconstrução do vínculo dual [perdido com o nascimento] é, pois, a recuperação da paz, da harmonia interior, da serenidade. A sensação derivada do se perceber sozinho é terrível e a palavra […]

Continue lendo

Diversidade sexual vs ‘sexo é bom’

Quando ouço pessoas favoráveis-ao-sexo defenderem que “sexo é algo bom”, em resposta a certos grupos religiosos, coço minha cabeça. A mim, parece que estão usando a falácia do espantalho contra as pessoas que tentam criticar, isto é, atribuem aos religiosos uma posição que eles não defendem. Afinal, realmente existe algum grupo religioso defendendo que sexo é ruim e que nunca deve-se fazê-lo? Existe realmente muita gente da sociedade comum que discorde da afirmação “sexo é bom”? Essa militância do “não tem nada errado em fazer sexo” não estaria, por acaso, chovendo no molhado?

Continue lendo

Existe vida além da Democracia? – Publicação

Publicado originalmente no b.d.r.n.@ em 03/10/2017. Existe vida além da Democracia? Material analizando a ideia da democracia “representativa” no mundo atual, original do coletivo Crimeideia e republicado pela Clandesta Ediciones, trazido para o português pela BDRNA. Hoje em dia, a “democracia” rege o mundo. O Comunismo caiu, e as eleições acontecem até nos países ditos subdesenvolvidos no chamado terceiro mundo, […]

Continue lendo

Ideologia e Política

As ideologias, mesmo quando possuem boas intenções, assumem na política que a hostilidade é princípio do discurso e da ação, e mesmo a trégua, as alianças e a paz só se justificam na medida que forem convenientes para esmagar o inimigo no momento que for propício. Assim, e especialmente quando o combate se torna franco e aberto, elas hão de seguir o bom conselho de Maquiavel – a menos que queiram perder a guerra logo na primeira batalha – e vão passar seus tratores sobre os fatos com um respeito tal que só mesmo o instinto de sobrevivência pode devotar a eles; pois isso não apenas é necessário, mas justamente por tornar os fatos tão (in)verossímeis quanto ocorre sob os véus de qualquer outra “fonte de informações”, elas terminam por angariar, umas diante das outras, ao menos uma certa “equivalência” que supostamente as torna algo legítimas quando se reivindicam as únicas autênticas porta-vozes e cala-bocas da realidade.

Continue lendo

O Perigo da Assexualidade

Eu apenas recentemente descobri que sou assexual, e tenho estado re-avaliando minhas experiências de vida sob estas lentes. Para esclarecer, eu apenas recentemente descobri que a assexualidade era alguma coisa existente, após isto, eu quase imediatamente percebi que eu muito provavelmente era um – eu não acordei um dia e decidi que era assexual, ao invés disto, eu descobri um rótulo que coincidia com minhas próprias experiências e sentimentos. Até que eu me deparasse com um artigo de enciclopédia sobre isto, eu me considerava um heterossexual “quebrado”, como falarei mais adiante.

Continue lendo
1 2 3 5